quarta-feira, novembro 08, 2006

Você sabe que seu jogo está em perigo quando...

Um pouquinho de humor pra descontrair. Espero que gostem.

Você sabe que seu jogo está em perigo quando...

...quando um dos seus engenheiros pergunta, “Isso é uma explosão ou uma árvore?”
...quando seus engenheiros começam a plantar mensagens subliminares nas texturas dizendo “Esse jogo não é um lixo.”
...quando a licença de direitos autorais ocupa mais espaço em disco do que o código do jogo.
...quando você ouve o level designer exclamar, “O editor de mapas faz isso!? Nossa, isso teria nos poupado meses!”
...quando você aprende sobre os recursos do seu jogo lendo entrevistas do seu publisher num site de jogos uma semana antes do lançamento do beta.
…quando você percebe que enviou acidentalmente a versão completa do jogo para todos os sites de demonstração e revistas de jogos.
...quando você pergunta sobre Inteligência Artificial ao seu produtor e ele responde, “Aqueles geradores de números aleatórios podem fazer qualquer coisa.”
...quando o produtor diz “minha mulher não gosta disso, então nós teremos que mudar”.
...quando você navega na internet e encontra um jogo freeware similar ao seu, mas melhor.
…quando você pega seu programador-chefe numa loja comprando uma cópia de “Começando com o Visual C++ 6.0”.
...quando a tela de título do jogo requer mais código que o jogo em si.
...quando o site que faz propaganda do jogo tem 95% do orçamento.
...quando o GIF promovendo seu site é mais legal que a tela de título do jogo.
...quando você começa a pensar em uma maneira de otimizar seu contador de quadros por segundos para ganhar alguns quadros por segundo.
...e você dobra os quadros por segundo ao fazer isso.
...quando alguém lhe pergunta as horas e você responde “oh, 0000 e 1001”.
...quando você decide desistir e escrever o jogo como um único arquivo em batch bem grande.
...quando você pede ao artista para usar o mínimo de cores possível e ele entrega seu trabalho em preto e branco.
...quando seu chefe diz, “Eu encontrei uma forma de reduzir nosso tempo de desenvolvimento”, enquanto segura uma cópia de Klil and Play.
....quando seu time de desenvolvimento se diverte mais jogando paciência do que seu jogo.
....quando você tem que implorar por patrocínio de uma empresa para *alugar* um scanner por uma semana.
...quando você acha que seu jogo pode ser mais commercial se for vendido como um protetor de tela.
...quando você constantemente checa as livrarias procurando pelo novo livro de programação “Como programar (nome do seu jogo)”, com o código-fonte completo incluso.
…quando o computador dá pau e destrói todos os vestígios do jogo e de seu desenvolvimento.
...e todos ficam aliviados com isso.
…quando uma companhia rival envia uma cópia do código deles por pena.
…quando nem mesmo a IA do jogo quer joga-lo – ela simplesmente se apaga.
...quando seus artistas estão discutindo o uso correto de listas encadeadas.
...quando seu programador-chefe diz “É trivial”, e é mesmo, menos pra ele.
...quando você gasta mais tempo sonhando em estrangular o produtor do que programando.
…quando misteriosas caixas de diálogo “Você deseja registrar agora ou mais tarde?” começam a surgir no seu servidor.
...quando a versão alfa cheia de bugs feita há um ano é melhor que a versão final.
...quando você vai mostrar a versão final ao cliente e aparece a mensagem “Seu período de registro expirou”.
...quando executar seu jogo é uma maneira mais rápida de reiniciar o computador.
…quando um amigo diz que os gráficos estão perfeitos... para o rádio.
...quando, após nove meses de desenvolvimento o produtor diz “Vocês sabem aqueles royalties que nós prometemos... primeiro de abril!”.
...quando você pergunta ao seu chefe sobre o pagamento e ele responde “Pense na glória!”.
...quando o produtor diz “ache um site de pirataria” sempre que você pede por algum programa de desenvolvimento.
...quando você dá uma olhada no seu algoritmo de pathfinding e vê algo do tipo “direção = random(4)”.
...quando seu site diz, “Nós não fornecemos patches, já que não fazemos código com bug”.
...quando seu produtor diz, “Nós simplesmente não temos tempo pra planejar as coisas”.
...quando o programador-chefe vem até você e pergunta, “Então, o que é essa tal ‘classe’ de que eu tenho ouvido falar tanto?”.
...quando a descrição do designer de sua nova idéia quente para um jogo começa com “Bem, é muito parecido com Quake...”.
...quando o programador-chefe vê “Aprenda C++ em 10 Minutos” como uma referência completa.
...qunado você tem que colocar uma almofadinha no botão de reset.
...quando seus computadores não cumprem os requisitos mínimos do jogo.
…quando o código de uma das bibliotecas que você está usando diz “#ifdef 19_DE_SETEMBRO”.
…quando você ouve o produtor dizer ao seu chefe “Sombras em tempo real num 386? Sem problemas.”
…quando seus programadores acham que estão sendo espertos ao nomear uma variável int como “eger”.


Seleção, tradução e adaptação por: Eu mesmo ^^ (Diego).
Essas frases fazem parte de uma coleção (bem mais extensa) que pode ser encontrada em http://www.gameai.com/youknow.html.

2 comentários:

J. S. F. disse...

Olá Diego, beleza cara?

Bom, não sei se você conhece mas eu sou o Diretor de O TABERNEIRO, um jornal Online que aborda programação de games em RPG Maker.

Na última edição fizemos uma entrevista com o Trevisan e o Cassaro, ficou ótima a matéria, e no final da entrevista ele dava o endereço do blog Dr. Careca e dizia que quem se interessasse entrasse em contato com ele.

O fato cara é que eu entrei em contato várias vezes e ele nunca me respondeu nada, ainda espero alguma resposta dele mas eu só entraria nessa se ele entrasse como roteirista.

Caso ele me responda eu entro em contato com você, vou precisar de uma pequena equipe pra desenvolvimento de resources e scripts, daí qualquer coisa eu te chamo.

Valeu cara, abraço.
J. S. F.

Anônimo disse...

bom comeco